As principais habilidades necessárias para ter sucesso na 4ª Revolução Industrial

A 4ª Revolução Industrial não parou apesar da pandemia global. Na verdade, o COVID-19 apenas acelerou a adoção da Indústria 4.0, levando as empresas de todos os setores a usar a tecnologia da Internet das Coisas (IoT) e Big Data de maneira mais sofisticada.


Inteligência Artificial e robótica não são mais ficção científica. As empresas precisam se adaptar a essa realidade rapidamente. A chave para permanecer competitivo é garantir que ocorra a requalificação da força de trabalho existente e que as gerações futuras estejam equipadas com os conjuntos de habilidades certos para ter sucesso.


As empresas com uso intensivo de mão de obra também devem considerar a mudança de foco para se tornarem mais baseadas no conhecimento, trabalhando em conjunto com novas tecnologias para gerar um impacto comercial mais significativo.


Qual, então, deve ser o foco para as empresas que buscam se transformar e se adaptar à Indústria 4.0?


Crie uma força de trabalho que entenda e possa aproveitar os dados e a tecnologia para obter sucesso. As empresas precisam garantir que todos os funcionários possam aprimorar suas habilidades em dados para que possam processar, interpretar e agir com eficiência com base nos dados. Esse conjunto de habilidades, comumente conhecido como alfabetização em dados, capacitará os indivíduos a usar insights baseados em dados para tomar melhores decisões.

Os líderes de negócios precisam priorizar o acesso dos funcionários aos dados e fornecer-lhes as ferramentas e tecnologias de que precisam para melhorar seu ambiente de trabalho e estimular o sucesso.


Aqui está uma abordagem de seis etapas para líderes que buscam implementar uma iniciativa robusta de alfabetização em dados:


1. Planejamento e Visão

Primeiro é preciso definir um caminho. As organizações podem identificar indivíduos, como líderes e gerentes, para incorporar abordagens baseadas em dados em seu trabalho diário e comunicar as vantagens a seus colegas de trabalho.

Para tornar isso ainda mais eficaz, os participantes identificados devem ter a chance de desenvolver e usar suas habilidades de dados em suas tarefas do dia a dia. Por último, as organizações devem reservar um orçamento dedicado para o programa de alfabetização em dados para permitir que ele cresça independentemente de outros programas organizacionais existentes.


2. Comunicação

Seja transparente sobre os benefícios da alfabetização em dados. Assim que os funcionários perceberem as vantagens de uma abordagem baseada em dados, isso lhes dará uma sensação de entusiasmo e autonomia, e a motivação para moldar suas carreiras de acordo com os avanços da Indústria 4.0.


3. Avaliação da força de trabalho

Para garantir que o programa de alfabetização em dados comece com a maior precisão possível, é essencial que os líderes de equipe não façam suposições sobre os níveis de conforto e capacidades de seus membros.

Em vez disso, incentive-os a participar de uma avaliação de alfabetização de dados, onde poderão aprender mais sobre sua proficiência. A partir daí, a jornada para acreditar no poder dos dados começará com base em cada persona, e a equipe pode então dar um passo mais perto de transformar seu trabalho e sua organização por meio de dados.


4. Mudança cultural

As organizações devem tratar o programa de alfabetização em dados como qualquer outra forma de mudança. Apresente o programa e seu objetivo de fazer a equipe avançar no sentido de atender às necessidades de dados da Indústria 4.0 e gradativamente incorporar a importância dos dados à cultura da organização.

Facilite o uso de dados pela equipe em suas atividades diárias e ajude-os a entender como os dados podem melhorar seu fluxo de trabalho. No entanto, tome cuidado para que os funcionários não vejam o programa como uma mudança avassaladora em seus fluxos de trabalho, pois isso pode contribuir para o estresse de dados que pode custar bilhões em perda de produtividade às organizações.


5. Aprendizagem, não treinamento

Promova os benefícios diretos de aprender sobre a alfabetização em dados e como o uso de dados pode transformar o trabalho, ao mesmo tempo que avança na carreira dos funcionários em linha com a Indústria 4.0. Direcione as conversas em torno da alfabetização de dados para longe de ser simplesmente mais uma sessão de treinamento e, em vez disso, entrelace o uso de dados no fluxo de trabalho atual e enfatize seu impacto positivo no trabalho de todos.


6. Medição

Nenhum programa é concluído até que haja métricas para medir seu sucesso. Defina a linha do tempo de seu programa de alfabetização de dados e marque itens, como tendências positivas, uso de dados ou número de cursos concluídos, para ver como os funcionários percebem o programa e o impacto que ele teve em sua organização. É importante saber como a organização está crescendo com a alfabetização em dados e quais áreas precisam ser melhoradas. Para o bem da progressão, os resultados positivos podem ser celebrados e replicados, enquanto os resultados negativos podem ser analisados ​​como degraus para melhorias futuras.


À medida que a alfabetização em dados se torna a norma em sua organização, você pode comemorar que sua empresa ganha uma vantagem competitiva, com uma força de trabalho capacitada para fazer o uso correto dos dados. O foco em preparar sua organização para se tornar alfabetizada em dados definirá como avançaremos na 4ª Revolução Industrial. Não há tempo a perder para se adaptar e buscar as novas oportunidades que ele apresenta.


Texto original: Qlik.

Posts Em Destaque