Cinco erros que você pode evitar durante a criação de dashboards e relatórios



A Qlik é uma ferramenta analítica, self-service e tão intuitiva que qualquer pessoa pode facilmente criar relatórios personalizados e dashboards dinâmicos para explorar grandes quantidades de dados e encontrar insights significativos. Ela permite criar rapidamente visualizações, explorar dados profundamente, revelar conexões de modo instantâneo e ver as oportunidades de todos os ângulos.

Mas, é preciso alguns pontos de atenção para evitar erros na criação dos dashboards e relatórios. Essas dicas podem ser aplicadas em qualquer criação, não apenas nos dados que serão visualizados na Qlik.

1. Não fazer as perguntas certas

Um dos erros mais comuns na criação dos dashboards é não fazer as perguntas corretas antes de começar as análises. Ou seja, é necessário ter a clareza das perguntas para conseguir trazer as respostas corretas. E mais, cada resposta traz junto uma série de novas perguntas.

2- Não conhecer o objetivo do relatório

Na mesma linha do erro anterior, outro que muitas vezes aparece é o fato de não saber o motivo pelo o que está se analisando algum dado, não saber qual é o limite dele ou o plano de ação caso ele atinja um determinado patamar. Olhar inúmeros dados é um desperdício de energia e tempo. É necessário ter foco, às vezes, um relatório cheio de dados não é um relatório completo.

Tenha objetivos claros para ter as respostas de seus dados. É necessário conhecer quais os dados são importantes para a sua empresa, assim você saberá o que eles querem falar para você.

3- Não conhecer o público do relatório

Para evitar esse erro, tenha em mente o que é importante para cada pessoa que está visualizando o relatório. Conforme a função do profissional, o objetivo do relatório pode ser diferente e irá trazer diferentes insights. Por isso, tenha clareza dos interesses de cada público que irá receber o relatório. Por exemplo, os líderes precisam acompanhar os indicadores que interferem diretamente no rumo da empresa. Já os analistas precisam de detalhes para construir seus raciocínios. Assim, informações iguais precisam ser entregues de formas diferentes. Valide com o público interessado as informações que são necessárias.

4- Não considerar a frequência dos relatórios

Informações diferentes devem ser avaliadas em períodos diferentes. Depois de ter clareza no objetivo do relatório e no público que irá receber, alinhe a frequência das atualizações. Há dados que precisam ser visualizados em tempo real, outros no final de cada dia ou por semana. Há ainda os dados que precisam ser entregues no final do mês ou no fechamento do trimestre. Há inúmeras formas de visualizar os dados quando nos referimos ao período, tenha clareza disso juntamente com o período de impacto das ações que objetivam alterar os dados.

5- Entrega sem valor

Depois de tudo alinhado, dados e objetivos definidos, frequência e públicos acordados, vem um ponto tão importante quanto: a apresentação do relatório ou estrutura do dashboard. Direcione seus esforços para realizar uma entrega de valor na apresentação dos dados.

Ao escolher o formato, cores e estrutura do relatório, você estará também impactando diretamente na compreensão do relatório e na geração de insights. Uma apresentação ruim pode levar a conclusões erradas dos dados. Como já falamos, os dados são como se fosse um novo idioma e os dashboards e relatórios devem ser claros para os analistas compreenderem essa nova língua. Lembre-se, os dados devem contar uma história.

Mas, não se preocupe, a Qlik torna a criação de dashboards mais simples e intuitiva, além disso, a ferramenta também facilita a exploração dos dados para que seja possível entender o que está acontecendo. Entre em contato para contar com a Qlik e evitar esses erros na criação de seus relatórios e dashboards.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square